terça-feira, fevereiro 07, 2006

Não deixe o samba morrer!

Bom, nem vou entrar em questão sobre as origens profanas e orgiásticas da festa do rei Momo. Agora o samba pede passagem, nas vinhetas televisivas, nos jingles radiofônicos, nos banners da net. O samba enredo fica em evidência, para o desespero dos "puristas" do samba. Um ou dois anos atrás, saiu uma matéria sobre novos grupos de samba. Na boa, gente que não dava a mínima pro samba, que preferia ouvir lamúrias rockeiras em inglês. Tudo bem se querem curtir isso, afinal de contas, liberdade de expressão. Mas chegam dizendo que samba paulista não existe? Irônicamente no mesmo período, reeditam as obras de Geraldo Filme e Germano Matias, sambistas... PAULISTAS! Sem contar com os notórios Adoniran Barbosa e Demônios da Garôa. E falam que samba de verdade, só a Velha Guarda da Portela, Cartola e tal. Desculpa ae mas o samba está vivo e responde pelo nome de Fundo de Quintal, Martinho da Vila, Jorge Aragão, Beth Carvalho, Alcione, Lecí Brandão, Almir Guineto, Zeca Pagodinho e muitos outros. Mais uma vez, é o pessoal que chega cantando parabéns depois que já cortaram o bolo...

2 comentários:

Rodrigo disse...

por falar em samba paulista,a Biscoito Fino lançou uma caixa de 4 Cds com a obra do Paulo Vanzolini ano passado.Impressionante como trabalho dele é rico e diversificado. O time que canta é de primeira: Chico, Paulinho da Viola, Elton Medeiros, Martinho da Vila e Eduardo Gudin- que também é paulistano e grande sambista.

akirarw disse...

Que legal hein? Rodrigo, obrigado pela dica!

 
 
Studio Ghibli Brasil